Da série “Perguntar Não Ofende”: tem Olimpíadas no Brasil este ano?

  • Por:Ibsen Costa Manso
  • 1 Comment

O impeachment a crise econômica e política no Brasil acabou por ofuscar quase completamente a realização das Olimpíadas no Rio de Janeiro. Deveria ser o acontecimento mais importante do ano. Até mais do que as eleições municipais, em razão da repercussão internacional do evento.

No entanto, quem está sentindo algum clima animado para os Jogos, em casa, entre os amigos, ou nas redes sociais?

A cerimônia da Tocha Olímpica na Grécia acabou também não chamando tanto a atenção, em razão do desabamento da ciclovia no Rio. O prefeito Eduardo Paes acabou voltando às pressas e não compareceu.

Os organizadores mostraram apreensão com todas as obras que estão sendo realizadas na cidade que vai sediar as Olimpíadas. A 101 dias dos jogos, ainda há muita coisa atrasada, improvisada, em estado precário. No Japão já tem obra pronta, para 2020!

A Baía de Guanabara, um dos principais cartões postais da Cidade Maravilhosa, segue poluída. As águas deveriam estar limpas independentemente dos jogos.

A presidente Dilma já avisou que não vai à solenidade de abertura. É muito provável que já esteja afastada do cargo por decisão do Senado no processo de impeachment. Michel Temer irá? Seria vaiado? A conferir.

Mas o principal problema e motivo de preocupação é a segurança. Notícias alarmantes sobre a possibilidade de ataques terroristas organizados por movimentos islâmicos radicais já saíram na imprensa.

Além disso, movimentos sociais e manifestações pró e contra o impeachment também podem também ocorrer.

Zeus é brasileiro. Espero que dê tudo certo e que a paz e o espírito olímpico prevaleçam.

Caso contrário, será mais um motivo de vergonha nacional.

 

 

Postado em: Economia, Esportes, Política, Posts

Comentários

Uma resposta para “Da série “Perguntar Não Ofende”: tem Olimpíadas no Brasil este ano?”

  1. sergio affonso

    VERDADE VAI TER OLIMPÍADAS NÃO ESTAVA ME LEMBRANDO.

    1 de maio de 2016 - 13:47 #

Deixe uma resposta